O Futuro da Transferência do Conhecimento como Instrumento de Impacto Social

A propriedade intelectual dos resultados das pesquisas, e a transferência para o mercado era uma atividade secundária, mas nos anos 2000, percebe-se uma evolução para uma maior abrangência do papel das ICTs, ampliando o seu papel no ecossistema de inovação, incluindo a criação de spin-offs como forma de transferir o conhecimento gerado na P&D. 

Na prática, o que tem sido observado é que nem todas as universidades adotam o mesmo escopo de atividades de transferência de tecnologia, mas, como um coletivo, têm feito mais do que apenas depositar pedido de patentes e celebrar contratos de licenciamento.

A transferência de conhecimento e tecnologia tem evoluído para incluir o desenvolvimento e transferência em consórcio, criação de startups, colaborações com o setor empresarial para a geração de negócios inovadores, o que, sem dúvida, vem tornando o sistema mais complexo, prevendo-se mudanças ainda mais profundas num futuro próximo. 

Em suma, as transformações na transferência de tecnologia passarão a requerer maior flexibilidade e abrangência, e oNITs deverão rever a metodologia de monitoramento de sua performance, adotando métricas para rastrear tendências e mostrar o impacto dos  seus resultados, sendo este o objeto que se pretende discutir neste tema.

Leave a Comment